POR QUE O ATEÍSMO É A MAIOR DE TODAS AS TOLICES…

… ou por que todo ateu é tolo

O título é muito forte, mas ,verdade seja dita, é necessário dizer umas palavras sobre o ateísmo e como um ex-ateu, vi a ocasião perfeita para tal.

Uma das notas do ateísmo é a sua radical subjetividade, pobreza lógica e a negação metafísica. Isso percebi quando vi um vídeo (AQUI) de um desses canais ateístas que nada acrescentam a não ser mais estultícia na mente das pessoas. Aqui nesse texto, posso até parecer desrespeitoso, mas o fato é que realmente estou expondo a verdade: a de que todo ateu é burro por negar os mais básicos princípios da filosofia e consequentemente é impossível qualquer ateu viver uma vida reta. Por mais bem intencionado que seja, sempre terá desvios morais graves por estar totalmente cortado da fonte de todo bem.

O ateísmo atual é uma consequência da difusão do pensamento materialista que é evidentemente uma tolice. E aqui prova-se que o materialismo é uma tolice por negar a existência da forma substancial e considerar apenas a matéria. O ateu é incapaz de perceber que as coisas possuem essa forma. O que diferencia um gato de um cachorro e um homem de um chimpanzé? Para o ateu é tudo igual uma vez que tudo vem de uma ancestralidade comum. Logo, não há absolutamente nenhuma diferença essencial entre um homem e uma ameba. Ou mesmo uma pedra. Para o ateu, existem apenas diferenças fenomênicas ou acidentais. Para quem tem um mínimo de inteligência, isto é, quem conhece os primeiros princípios, sabe que as diferenças que são somente acidentais se encontram entre indivíduos da mesma espécie e que entre indivíduos de espécies diferentes as diferenças são essenciais ou substanciais. Isso se prova pelo fato de nunca virmos um gorila parir um bebê humano ou de um coiote parir um chihuahua. Somente a mente burra de um ateu para cogitar a possibilidade de um animal dentro da mesma descendência dar origem a indivíduos de espécies diferentes. Essa burrice se deve ao pensamento materialista.

Outra demonstração de burrice (e também de desonestidade) é o ateu pressupor que os cristãos crerem que a existência de Deus se conhece unicamente pela Bíblia. Isso na verdade é uma pressuposição condenada pois a própria Bíblia nos ensina que Deus é conhecido pela razão natural a partir da realidade sensível (Rm I, 18ss). Isso se deve pelo fato da tolice ateísta cegar a pessoa e assim ensoberbecê-la.

No vídeo ao qual assisti é uma amostra também da desonestidade e burrice ateísta. O vídeo comete dois erros crassos que só poderiam ter vindo de um ateu. Um deles é comparar o nosso Deus Uno e Trino com as falsas divindades hindus. O autor do vídeo, ignorante como é (ou desonesto mesmo), que ainda propõe ensinar Santo Agostinho e Santo Tomás de Aquino (eu realmente nego qualquer possibilidade de ele ter entendido ambos os autores), não sabe que a proposta de equiparação é como comparar uma sinfonia de Mozart com a sua própria flatulência. São duas realidades totalmente diferentes. Se pegarmos como o exemplo de Ganesha, aquele falso deus com cabeça de elefante, verá que não é deus propriamente dito, mas uma emanação como muitas outras do Braman. Seria mais inteligente (menos burro) propor Braman para comparar com Deus, mas mesmo isso seria absurdo porque Braman é um deus totalmente impessoal.

Nós, cristãos, cremos num Deus pessoal, essencialmente uno com três pessoas (pobre ateu que tentar entender a Trindade no seu ateísmo), onipotente, puro Espírito, sem acidentes, que se identifica com a própria essência, Ato Puro, que se identifica com o próprio ato de ser, etc. As perfeições de Deus em que cremos jamais foi pensado em lugar nenhum. É algo totalmente único e impossível de ser imaginado sem a ajuda da Revelação. Será que o ateu pode pensar nisso? Quando um ateu diz que todos são ateus porque um cristão é ateu com relação a Ganesha, ele está afirmando uma absoluta tolice: apenas o ateu é ateu, mas para ser ateu é necessário aderir à maior de todas as tolices, a maior de todas as monstruosidades intelectuais que o homem jamais pensou: a negação do ser.

Ademais, o outro erro é colocar a realidade de Deus como totalmente inacessível. Em meu extenso artigo CONTRA OS ATEUS explico suficientemente para refutar direta ou indiretamente esse argumento ridículo. Eles não são capazes de analisar minimamente a realidade. Basta ver que eles são incapazes de refletir sobre as causas. Como que a inteligência nossa poderia ser confiável se a mesma fosse formada por eventos acidentais? Seria impossível a nossa própria inteligência ser confiável numa circunstância dessas. Tal como seria impossível existir qualquer moral também, pois seria impossível reprovar qualquer mal sem uma noção absoluta de bem. Em outras palavras, seria impossível responder por que o canibalismo, o estupro, assassinato, extermínio de nascituro (ops! nesse caso, para eles não é errado mesmo) seriam imorais sem ter Deus como referência.

Assim, prova-se a tolice do ateísmo. O ateísmo implica necessariamente uma autopersuasão simplesmente diabólica.

10 comentários em “POR QUE O ATEÍSMO É A MAIOR DE TODAS AS TOLICES…

Adicione o seu

  1. Outra postagem sobre o mesmo assunto? Quanto desespero Takaki. Mas como leitor assíduo esse tipo de postagem me deixa feliz, quanto mais baixaria melhor.

    Responderei por partes usando da sua mesma “caridade” cristã, espero que não se importe ou censure meu post. Sou um fã, então não há necessidade disso.

    Você traz argumentos filosóficos de novo, como sempre. Evidentemente você sabe que nem todo ateu é o “humanista secular” médio que segue Richard Dawkins e gente do tipo. Esses realmente são ignorantes quanto a filosofia. Obviamente um doutor ateu em filosofia da religião poderia formular uma objeção muito mais formidável as teses de Tomás de Aquino por exemplo. Mas pra que debater com a elite se você pode debater com a cultura pop? O seu próprio blog é pop no final das contas. O submundo da intelectualidade não se mistura com a elite. Entendo você.

    Embora o ateísmo mainstream deve sim ser criticado por falar de filosofia sem ter entendimento do assunto, o mesmo pode ser dito quando certos religiosos falam de biologia e história. “Para o ateu é tudo igual uma vez que tudo vem de uma ancestralidade comum”. A sua conclusão é hilária, mas isso de lado, a pior parte é quando diz que “para o ateu” as coisas são assim. “Para o ateu” uma ova. Que se deixe bem claro que TODOS os pesquisadores e cientistas já deixaram claro que o neodarwinismo é verdade, comprovado pelas mais diversas linhas de evidências. Nem você, nem os seus amiguinhos de tradtalk ou seja lá o que tem qualquer autoridade ou estudo no ramo para falar sobre isso. Quando me lembro de todo o terraplanismo científico por detrás do movimento católico “tradicional”, fico feliz porque isso demonstra cabalmente e inexoravelmente a inverdade das suas posições.

    “É o ateu pressupor que os cristãos crerem que a existência de Deus se conhece unicamente pela Bíblia”. Oras, mas vocês mesmos pregam a todo momento sobre o quão diferente e especial o seu deus é. As excentricidades do deus bíblico são únicas. Eu sou um deísta, mas no final das contas eu vivo de maneira similar a um ateu por exemplo, e a minha moralidade é baseada pela minha razão e não por um livro escrito no deserto e na idade do bronze. Então veja, creio que os ateus tenham razão quando dizem isso. A minha concepção de deus e a sua são tão diametralmente opostas que nem se pode as colocar na mesma categoria.

    “Nós, cristãos, cremos num Deus pessoal”. Vocês cristãos crêem em um deus que escolheu um povo específico no deserto para ser o “escolhido”. Que promoveu vários genocídios que não deixaram qualquer tipo de evidência no mundo. Que fazia rituais primitivos de sacrifício. Que é “três em um”, e a maior evidência disso é um verso forjado de séculos mais tarde no seu livro sagrado (cláusula joanina). O deus das serpentes e arbustos falantes. O deus que promove milagres duvidosos por meio dos seus servos cujas faculdades mentais geralmente não são tão confiáveis. Você tem certeza que a sua concepção de deus é tão mais sofisticada assim que a dos Hindus? Porque eu discordo.

    Enfim, acho que já me alonguei demais. Saiba que vou continuar lendo o seu blog, é um grande entretenimento para mim.

    Curtir

    1. Responderei por partes usando da sua mesma “caridade” cristã, espero que não se importe ou censure meu post.

      Defina o que é caridade segundo a perspectiva católica. Será que você sabe mesmo o que é?

      Obviamente um doutor ateu em filosofia da religião poderia formular uma objeção muito mais formidável as teses de Tomás de Aquino por exemplo. Mas pra que debater com a elite se você pode debater com a cultura pop?

      Já vi os ateus mais “eruditos” argumentarem. São todos cretinos. Dizer que eles conseguem ser mais “formidáveis” que Santo Tomás de Aquino é demais. Sinal que você nunca estudou ou leu a sua obra. Mas eu entendo, a obra de Santo Tomás não é para qualquer um.

      Que se deixe bem claro que TODOS os pesquisadores e cientistas já deixaram claro que o neodarwinismo é verdade, comprovado pelas mais diversas linhas de evidências.

      Você realmente tem muita nesses patifes. Consegue me apontar um único estude que não deixe dúvidas? Garanto a você que estou disposto a aceitar essa teoria mentirosa e criminosa se se provar que é verdadeira pois não minto com o temor de ofender a Deus (para os ateus a mentira é totalmente liberada).

      Acrescento não sou terraplanista.

      Oras, mas vocês mesmos pregam a todo momento sobre o quão diferente e especial o seu deus é.

      Deus não é “diferente” ou “especial”. Ele é o Deus verdadeiro simplesmente.

      Quanto ao restante do comentário, é tanta baixaria que não me darei ao trabalho de responder. Deísmo é um ateísmo para quem não que se assumir ateu.

      Curtido por 1 pessoa

  2. Uma questão que eu acho importante é a questão da materialidade e o Cristianismo. O ápice do Cristianismo segundo o meu entendimento é a ressurreição de Cristo e essa questão me leva a considerar que a ressurreição não só de Cristo mas no futuro de todos os cristãos remete a materialidade pois a ressurreição é a do corpo físico ou seja há uma necessidade real da restauração do corpo (matéria). No caso dos santos justos que já estão no Céu a alma não seria suficiente para ter a redenção definitiva dos crentes no Senhor mas há uma necessidade real da ressurreição do corpo físico e no livro de Apocalipse é citado que existe trono, seres que falam enfim características materiais.

    Os próprios sacramentos na visão católica romana, pelo que eu entendi são manifestações visíveis ou seja são aspectos materiais. O uso de imagens dos santos são aspectos materiais que representam almas que já estão no Céu então vejam mais uma vez uma representação material e as próprias almas tem forma física corpórea tal como conhecemos. Por exemplo na parábola do rico e são Lázaro vemos o rico falando e olhando para o Céu isso claramente lembra uma forma humana um outro exemplo em Apocalipse 6:9 as almas dos santos clamam a Deus, ora se clamam tem boca logo tem corpo.

    O próprio Jesus que para os cristãos é Deus está com o corpo material dele no Céu ou seja ele não está só como Espírito e eu acho que ele mesmo não pode mais se tornar só 100% Espírito como era antes da criação mesmo que ele queira.

    Essa realidade material eu vejo que é natural logo isso me leva a pensar que essa questão da materialidade é algo necessário. Nesse sentido é plausível pensar que a matéria sempre existiu.

    Curtir

    1. Usando unicamente a razão sem a luz sobrenatural da fé, é possível cogitar a matéria como algo eterno. Mas mesmo assim, é necessário que exista o Ser Necessário Subsistente por si mesmo que seja a causa direta do ser dessa matéria por ela ser contingente e não necessária como Deus é o Ser Necessário.

      Curtir

  3. Desculpa minha ignorância, mas eu ainda não consegui entender essa explicação que é possível a matéria ser eterna e ainda assim ter um Criador. Bom, pelo que eu entendo vocês teístas cristãos defendem ferrenhamente e convictamente, e estão sendo como cristãos coerentes nisso, que Deus é necessário e essa questão a meu ver está ligada a Pessoalidade de Deus i.e Deus ser Pessoal porém creio que devemos analisar onde se encontra exatamente e objetivamente a Pessoalidade de Deus visto que Ele é um conjunto de ações e atividades transcedentais. Imagina você no futuro no Céu olhando para Deus sentado no Trono Celeste você verá um corpo mas as atividades psíquicas transcedentais dEle você não verá e aí está a questão onde está a Pessoalidade dEle exatamente?

    Curtir

    1. Deve ser assim porque a matéria não pode existir e ter o movimento sem uma causa distinta dela para isso. Ademais, isso exigiria uma explicação metafísica que se estenderá por um tempo para além do que me disponho. Ademais, o fato é que a matéria não existiu desde sempre porque Deus a criou do nada como foi revelado, mas concedendo dialeticamente que pode ser eterna, ela deve ter uma causa ainda assim. A matéria poderia não existir, mas é impossível conceber a existência (ainda que eterna) de qualquer coisa sem Deus porque Ele é necessário.

      Curtir

  4. Pelo que eu entendi a questão que vocês colocam é “Deus estar acima de todas as coisas”, mas se na matéria existir intrinsicamente uma energia ainda seja espiritual ela pode se mover sem Deus. Veja seu raciocínio é bom , mas para que Deus seja a Causa Primeira Ele obrigatoriamente tem que ser Uno em Si mas se Ele é composto de atividades psiquicas transcedentais logo ele não é Uno em essência. Como Deus estaria acima de todas as coisas? O próprio Céu onde vivem Deus, Jesus,as almas, os anjos tem um Céu acima dele.

    Para que Deus exista é necessário atividades psiquicas transcedentais e isso elimina a ideia que Ele é Uno em essência.

    A Suma Teológica é inerrante e infalível? Se é porque a Igreja não considera ela como Cânon?

    Eu considero o Catolicismo Romano como o melhor entendimento do Cristianismo em termos de interpretação das Escrituras, e entendimento da religião cristã como um todo mas mesmo assim vejo falhas. Por exemplo, essa questão da Sé estar vacante a Igreja como detentora das promessa de Cristo já deveria ter resolvido e mesmo fora do sedevacantismo tem católico que aceita a renovação carismática católica e outros não, então poderíamos inferir que Deus cristão falhou pois falta uma unidade. Se no passado a Sé esteve vacante por um determinado tempo e atualmente está eu vejo uma falha nessa questão da unidade. Eu acho que Jesus pensou em fundar uma Igreja mas não consegui pois ele queria uma Igreja Una e eu não vejo isso.

    Curtir

    1. Deus está acima de todas as coisas por causa da sua suma perfeição e infinito poder. E Deus não “atividades psíquicas”. Esse termo se aplica a substâncias compostas, coisa que Deus não é. Você diz:

      … se na matéria existir intrinsicamente uma energia ainda seja espiritual ela pode se mover sem Deus.

      Todavia a potência de mover-se foi recebida de Deus. Diz:

      Para que Deus exista é necessário atividades psiquicas transcedentais e isso elimina a ideia que Ele é Uno em essência.

      Erradíssimo. O seu raciocínio é falhíssimo porque insinua que algo possa causar Deus. Deus é a causa de absolutamente tudo. Menos dele próprio porque não é causado. Deus não precisa dos seus efeitos para ser, mas é o contrário: os seus efeitos que necessitam dele. E atividades psíquicas é um péssimo termo porque presume que podemos ver a Deus com olhar humano. Deus é a inteligência perfeitíssima. Fora que “atividades” supõe ações temporais, mas Deus é eterno e não atua no tempo, mas na eternidade.

      Você ainda diz:

      Se no passado a Sé esteve vacante por um determinado tempo e atualmente está eu vejo uma falha nessa questão da unidade. Eu acho que Jesus pensou em fundar uma Igreja mas não consegui pois ele queria uma Igreja Una e eu não vejo isso.

      A Igreja Una continua una porque quem está na Igreja continua na Igreja. Está na Igreja quem está disposto a seguir todo seu Magistério mesmo que custe a vida. Se não há unidade, é por culpa dos homens. Não de Deus.

      Curtir

  5. Quando eu digitei “atividades psíquicas” eu quis dizer que existem atos mentais transcedentais dentro de Deus em Deus pois ele não é estático então é plausível pensar que existem pensamentos em Deus. No Salmo 139:17 fala que existem pensamentos em Deus. Então se você não concorda com as expressão ” atividades psíquicas” pode trocar por pensamentos. Se Deus tem poder infinito, Deus tem poder para agir i.e. são atos são ações transcedentais e essas ações compõem Deus elas também formam Deus que é composto e não uno.

    A potência de se mover estando intrínseca na matéria não há necessidade de Deus. Veja se a potência vem de Deus isso mostra que é uma atividade que vem dEle que compõem Ele ou seja faz parte da composição dEle. Na eternidade há o tempo supra transcedental pois há movimento sequência de (eventos) dentro da essência de Deus. No céu os crentes louvam a Deus, andam pela Cidade santa então há movimento existirá tempo no céu

    Se Deus atua na eternidade isso me leva a conclusão que o ato dEle atua ou seja é uma ação ou atividade transcedental ou seja há movimento pois ele não é estático. Não é que Deus seja um Espírito e depois dele vem as atividades transcedentais mas essas próprias ações fazem parte integrante dEle que somadas formam Ele.

    A unidade da Igreja requer obrigatoriamente uma só Doutrina, uma só fé e todos os fiéis seguindo essa mesma fé e se a unidade da Igreja significa de pessoas que estão e continuam na Igreja então os protestantes e os ortodoxos podem usar esse mesmo argumento. A questão é que Jesus prometeu o Deus Espírito Santo que é Deus e a missão do Deus Espírito Santo é estar nos cristãos mantendo a Unidade e dando a verdadeiro entendimento das Escrituras e guiando a Igreja. Os protestantes, os ortodoxos também creem que eles tem o Espírito Santo guiando eles e ainda tem as divergências ente os católicos romanos ou seja não há unidade. Qual vertente cristã está correta? Pergunta até hoje sem uma resposta satisfatória. Se a falha é dos homens, os católicos romanos não sedevacantes, protestantes e ortodoxos podem argumentar que vocês estão errados.

    Curtir

    1. Meu caro, o seu comentário está cheio de palpitarias gnósticas, pseudo-metafísicas e pseudo-teológicas e eu particularmente não tenho tempo para responder a tudo isso. Recomendo que estude autores tomistas não modernistas (anteriores aos anos 1960) e eles deverão explicar bem. Ademais, o seu comentário é cheio de erros e confusão.

      Ademais, nós católicos temos a prova de que estamos certos porque temos um magistério que jamais se contradisse em toda sua história. Diferente das seitas heréticas e cismáticas. Recomendo também que procure bons autores de história eclesiástica.

      Fique com Deus e passar bem.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: